Libertê

  • Obra: Libertê
  • Autora: Atena Beauvoir
  • Editora: Nemesis Editora
  • Ano da Publicação: 2017
  • Páginas: 55
  • Avaliação: 5/5

Sinopse

Quero dizer que sei de mim e muito pouco do que escrevo.

E ao escrever, termino em mim, a saber um pouco do que conheço.

E ao encerrar este prefácio, já nasce aqui um pouco de poesia e dedos.

Que ao se fazer a leitura no folhear das páginas, não há mais medo.

A liberdade é a distância entre você e seu eu.

Libertê seu ser.

É um breve adeus.

Primeiro volume da coleção Philosofia e Poesia, Libertê: poesia, filosofia e transantropologia é, segundo a autora, “o primeiro de uma série de pequenos opúsculos sobre essas relações que tanto me tocam, me importam e me afetam na escrita poética do meu ser, da minha existência, do meu corpo, enfim, de minha vida”.

Crítica

Saudações, caro leitor! Tudo bem?

Adquiri Libertê na ocasião do lançamento da obra Phóda. O evento aconteceu em Porto Alegre no dia 12 de abril de 2019, na Biblioteca do Instituto de Psicologia da UFRGS. O momento de sucesso foi organizado e conduzido por Atena Beauvoir, que além de escritora é dona da própria editora, a qual concebeu as produções literárias.

O livro é o primeiro de uma série que funde poesia e filosofia a mais uma vertente temática, com textos inspirados na herança de autores consagrados, o selecionado é quem determina a composição e tessitura dos fragmentos. A obra reúne vinte e cinco (25) poemas com o viés da transantropologia em homenagem à memória de Jean-Paul Sartre, inspirados em “O ser e o nada”.

Libertê significa o libertar da própria liberdade. Atena Beauvoir se utiliza da filosofia existencialista de Sartre para irromper de si mesma. Ela se coloca como a sua própria esfinge. Projeta o seu eu interior ao mundo externo para se auto questionar na eterna e humana busca de nós por nós mesmos, nos decifrarmos antes que nos devoremos sozinhos.

A escrita da autora nos provoca profundas sensações peculiares e muito particulares. A poética, carregada de sentimentos cortantes, narra uma trajetória de batalhas entre as muitas faces do eu, do eu e o mundo, do eu e os outros, dos outros e do eu. Quando nos deparamos com o despertar, ficamos eufóricos. Contudo, quando lemos instantes obscuros, choramos lágrimas vermelhas.

Recomendo a leitura de Libertê com letras maiúsculas. Em especial, aos amantes de poesia, filosofia e àquelxs que se sentem perdidxs ou sozinhxs no caminho da TRANSição. Podem contar com a Atena Beauvoir!

Ele tornou-se coisa

Para quem o desconhece.

Era ela, agora, repousa,

Pétala singela e asas abertas.

Atena Beauvoir Roveda é escritora, filósofa e educadora transexual. Premiada por sua atuação em defesa e promoção dos direitos humanos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais no RS. É integrante do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Educação, Gênero e Sexualidade (NEPEGS) do IFRS – Campus Porto Alegre e colaboradora do projeto TransEnem de Porto Alegre.

Anúncios

Um comentário em “Libertê

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: